Baixa umidade do ar requer cuidados redobrados com a pele

Nos acompanhe em tempo real:
Compartilhe nas redes sociais:
10/08/2017 17h28
0 Comentários

O mês de agosto chegou e trouxe com ele o aumento das temperaturas e a queda da umidade do ar no Tocantins. Pelos próximos 50 dias, os tocantinenses irão conviver com as médias de temperatura variando entre mínimas de 18° a 20° e máxima de 37° a 40°. A umidade relativa do ar ficará na média de 30%.

 

A baixa umidade do ar pode causar diversas complicações para a saúde entre elas, a desidratação e ressecamento da pele, dos pés e dos lábios.

A biomédica estética Geórgia de Bortoli explica que o organismo humano é  composto por, aproximadamente, 70% de água e, principalmente nesta época, é fundamental ter cuidado com a hidratação para manter a saúde da pele. “A água é o componente fundamental de todas as células do organismo, ela ajuda a regular a temperatura corporal e o funcionamento dos órgãos, elimina toxinas, ajuda na lubrificação de mucosas e age como um veículo de transporte de nutrientes, por isso a pessoa deve se hidratar bem, preferencialmente com água, sucos naturais, frutas e água de coco”, disse.

 

Para evitar o ressecamento da pele a profissional também orienta os tocantinenses a dobrarem o uso dos hidratantes. “Existem produtos muito eficientes para aquelas pessoas que ficam com o aspecto craquelado na pele, é o caso dos hidratantes a base de óleo de semente de uva, óleo de amêndoas ou gérmen de trigo”, explicou.

 

Para as pessoas que não têm tempo ou disposição para repetir a aplicação do hidratante diariamente,  Giórgia orienta o uso de hidratantes orais. “Hoje existem no mercado diversas cápsulas que contribuem com a hidratação de dentro para fora, mas algumas são contraindicadas para pessoas que têm tendência à acne, nesse caso existe a necessidade de buscar orientação com um especialista”, ressaltou.

 

A biomédica também explicou que nessa época do ano é comum haver o ressecamento e o surgimento rachaduras nos pés. “As pessoas têm o costume de lixar os pés para tirar a crosta ressecada, mas quanto mais se lixa, mais grossa a pele fica”, disse ela. A indicação é o uso de hidratantes específicos para a área. “Aqui no Tocantins eu recomendo a não utilização de produtos a base de ureia, porque nessa época de baixa umidade do ar a pele não consegue absorver a substância”, finalizou.

 

Conforme a especialista, uma alimentação saudável aliada a hidratação correta e ao uso constante de protetor solar garante a saúde da pele nos dias mais quentes e mais secos do ano.

 

* A biomédica Giorgia de Bortoli  é formada pela Universidade Feevale, habilitada em estética, acupuntura e patologia clínica pelo CR

Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

0 Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
Caracteres restantes: 700
 
  • Nenhum comentário publicado.
REVISTA HELLO
Cadastre o seu e-mail e receba as novidades do site.